Por que fazer um plano de estudos é fundamental para sua formação?

    Fazer um plano de estudos não é e nem deve ser coisa apenas coisa de quem está se preparando para o vestibular. Se você está com dificuldades em gerir o tempo e tem se prejudicado na faculdade, certamente está faltando organização.

    O caminho para conquistar o diploma pode ser exigente, mas ele é verdadeiramente recompensador, pois faz com que você tenha acesso a mais oportunidades. Por este motivo, é fundamental não descuidar do rendimento na graduação. Afinal, não dá para abrir mão de algo que você lutou tanto para conseguir, certo?

    Neste post, você vai entender como ter uma rotina de estudos bem estruturada pode ajudar a resolver o problema e a concluir o seu nível superior. 

    Motivos para investir em um cronograma

    O ritmo de uma faculdade é bem diferente da escola, principalmente porque é uma fase de mais autonomia. 

    Você é responsável pelo seu próprio progresso dentro do curso. Essa é uma oportunidade incrível de desenvolver o seu senso de responsabilidade e ampliar o seu potencial. No entanto, o comodismo e a procrastinação podem atrapalhar (e muito) este processo.

    Esse verdadeiro exercício de proatividade serve como uma preparação para o mercado de trabalho, onde você será responsável por gerenciar o seu tempo e tarefas.

    A vantagem é que na faculdade você pode exercitar e desenvolver a sua prontidão sem o risco de ser despedido(a). Vale a pena ter atenção a esse ponto e apostar na seriedade com os compromissos.

    Para quem estuda por EaD é ainda mais importante ter essa capacidade de se organizar.

    Como há uma liberdade de horários, pode existir a tendência de priorizar outras coisas ou atividades. A flexibilidade é muito vantajosa sim, desde que haja um empenho real. Lembre-se de que estamos tratando da sua formação e, consequentemente, do seu futuro.

    Um cronograma ajuda a manter o compromisso e a motivação. Você tem uma espécie de guia para não se perder no conteúdo e nem deixar escapar datas importantes, como entrega de trabalhos e provas.

    Se a sua dificuldade é combinar o estudo para a faculdade com o trabalho, por exemplo, eis mais um motivo para utilizar um cronograma. 

    Colocando no papel todo o seu tempo disponível, fica mais fácil visualizar quando e por quanto tempo dá para estudar. Consequentemente, haverá um melhor aproveitamento da rotina.  

    De uma forma resumida, a grande vantagem de definir um calendário de estudos é a organização. Você terá um maior controle da sua rotina ao invés de funcionar apenas em modo automático. Consciente, poderá identificar onde e por que fazer algumas mudanças. Os resultados certamente virão em pouco tempo.

    Passo a passo: como fazer um plano de estudos eficiente

    Agora que você já sabe que um plano de estudos é valioso e pode ajudar a aliviar a pressão daquele semestre particularmente difícil, chegou a hora de colocar a mão na massa. 

    Cada pessoa deve ter a sua rotina particular, definida de acordo com os horários e os hábitos de cada um. Portanto, o seu cronograma pode ser bem diferente de um outro colega da turma. 

    A base, no entanto, é sempre a mesma: passa por fazer um levantamento do cotidiano e separar os horários fixos para estudo de uma forma estratégica.

    Confira os passos para construir um plano que vai transformar o seu desempenho acadêmico!

    1. Faça um raio-X do seu dia a dia

    Especifique todo o seu horário da semana, da hora em que acorda até a hora em que vai dormir. 

    Inclua quando vai para a faculdade, se estiver fazendo um curso presencial, o tempo que passa no trabalho/estágio, o tempo gasto em deslocamentos, refeições. Enfim, tudo deve ser tabelado para que você consiga ver o seu dia, literalmente.

    2. Contabilize as horas livres para estudar

    Depois do levantamento inicial é provável que você encontre horários livres na sua rotina. Se não for um período consistente, verifique quais atividades você pode “enxugar” para ter um pouco mais de tempo para estudar.

    3. Distribua o conteúdo em blocos de estudo

    Levando em consideração o tempo que você tem, chegou a hora de distribuir as disciplinas/ou conteúdos. Lembre-se de não deixar nada de fora e dedique um pouco mais de tempo àquelas em que tem mais dificuldade.

    Para ajudar na distribuição, vale a pena consultar o documento de programação das disciplinas, geralmente entregue nos primeiros dias de aula. Além dos assuntos trabalhados ao longo do período, normalmente inclui datas importantes que deve lembrar. 

    Você pode usar essas datas como guias. Por exemplo, separar mais tempo para aquelas disciplinas algumas semanas antes da prova. Seja estratégico!

    4. Defina metas e objetivos

    Esse é um ponto importante do plano de estudos. O nosso comprometimento é muito mais consistente quando sabemos onde queremos chegar. Todos querem concluir o curso, isso está claro. Mas, nesse caso, as metas menores têm mais efeito.

    Elas podem ser diárias ou semanais, mas têm de ser concretas e alcançáveis. Algo do tipo, fazer o fichamento de um texto, responder uma quantidade X de questões durante um bloco de estudo de 1h30 ou escrever 10 páginas do TCC.

    Lembre-se ainda de escolher os métodos de estudo que mais funcionam para você e de colocar o plano em prática de uma forma consistente e continuada. O resultado vem com a constância e a perseverança.

    Não se deixe abater pelo desânimo. O seu diploma está à espera e só depende de você chegar até ele dando o seu melhor!

    Quer aprender a fazer um cronograma de estudos eficiente? Baixe o nosso e-book e veja como colocar isso em prática de forma facilitada!

    cta-eBook-retencao-Planejamento-de-estudos

    Nível de ensino

    Posts Recentes

    Posts por Tópico

    Veja Todos!
    c86dde3c-4f11-40fd-868c-33c22ea31281-hs_file_upload-Banner-Pós
    c86dde3c-4f11-40fd-868c-33c22ea31281-hs_file_upload-Banner-Vestibular

    Assine para receber atualizações no email!

    Manual do aluno Unis-optimized