Notas baixas na Faculdade? Não desista, dê a volta por cima!

    Que atire a primeira pedra quem nunca sofreu com as notas da faculdade, temendo a queda da média geral!

    A preocupação é bastante comum e transversal a alunos de todos os cursos. Até porque ninguém quer ficar para  trás no curso ou ser eternamente acompanhado por aquele registro menos positivo na ficha curricular.

    Uma sucessão de baixas pontuações pode causar, frustração, desânimo com o curso, aumentar a pressão psicológica e até mesmo motivar a desistência de muitos estudantes.

    As notas têm sido um problema para você durante a graduação? O seu desempenho acadêmico vem deixado a desejar e fazendo você repensar se vai continuar no curso? 

    Não tome nenhuma decisão antes de ler esse texto! E se já tomou, continue lendo. Você provavelmente vai querer voltar atrás.

    O que as notas baixas querem dizer? 

    Seria óbvio apenas concluir que as baixas pontuações sinalizam que algo não vai bem.

    Um desempenho consistentemente fraco pode indicar que não houve adaptação à vida acadêmica e que está difícil acompanhar o ritmo e os novos conteúdos. 

    Outra causa possível é a insistência em acumular a matéria toda para a véspera das provas.

    Para quem faz um curso presencial, uma baixa frequência às aulas também pode estar por trás das notas pouco satisfatórias. No caso dos EaD, talvez esteja faltando organização e tempo para se dedicar mais aos estudos. 

    Existe ainda a possibilidade do estudante estar sobrecarregado, principalmente se trabalhar e estudar. Nesse caso, o cansaço pode impedir uma assimilação eficiente dos conteúdos e o resultado é previsível.

    As crises emocionais que, de acordo com a Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior), acometem cerca de 48% dos universitários podem ser tanto a causa como a consequência da fraca performance. 

    Basta pensar que quem não está no seu melhor dificilmente consegue render satisfatoriamente. Ansiedade, dúvidas sobre o curso e medo do futuro podem boicotar os planos de qualquer um.

    É possível virar o jogo?

    O cenário não parece muito positivo, mas é importante dizer que ele não é definitivo. 

    Qualquer estudante tem o poder de mudar o rumo desagradável que o seu curso está tomando e assumir as rédeas da situação.

    É verdade que uma sequência de notas baixas podem interferir no índice de rendimento global e esse é mais um motivo para agir rapidamente. 

    No entanto, não vale deixar o desânimo e a desesperança dominarem. Concluir o ensino superior é o objetivo máximo e a linha de chegada deve ser sempre o foco.

    Conquistar um diploma será um passo importante para o seu futuro, um verdadeiro gerador de oportunidades e não serão as notas que vão te impedir de chegar lá.

    Dicas de estudo para melhorar as suas notas

    E já que não só é possível como altamente recomendado dar a volta por cima, está na hora de agir. Esqueça os pensamentos de que não é um bom aluno, que a faculdade não é para você e afins. Se você chegou até aqui é porque pode ir ainda mais longe.

    Confira essas dicas práticas para dar a volta na situação mudar a sua trajetória acadêmica para melhor.

    Comece se organizando

    Avalie a sua rotina e tente estruturá-la da melhor forma possível. Para que essa tarefa fique mais fácil, coloque os seus horários no papel e analise. 

    Organize as atividades do seu dia-a-dia e veja quanto tempo sobra para estudar.

    Vale ressaltar que apesar do ritmo da faculdade ser diferente do da escola, não dá para relaxar. Por isso, estude diariamente, mesmo que a expectativa seja fazer apenas as provas finais no fim do semestre.

    Construa o seu cronograma de estudos

    E para que o seu horário de estudos fique ainda mais otimizado, transforme-o em um plano para ser seguido ao longo das semanas e dos meses. Sistematize o tempo livre em blocos e distribua as matérias, atividades e conteúdos.

    Priorize as disciplinas com as notas mais baixas e dedique, se necessário, mais blocos a elas, sem esquecer das outras. 

    Lembre-se de respeitar o cronograma e ser consistente, mesmo que tenha que ir revendo a sua organização de tempos em tempos.

    Invista em técnicas de aprendizado

    A sua planilha de estudos terá ainda mais efeito se você usar técnicas de aprendizado na hora de encarar os livros. 

    Fazer resumos, explicar o conteúdo a si mesmo(a) em voz alta, utilizar mapas mentais e esquemas, responder a testes práticos são exemplos de métodos que você pode testar e utilizar sempre.

    Cuide do seu emocional

    Cuidar da sua saúde emocional (e da física também) não deixa de ser uma dica válida e extremamente importante. Em um momento de indecisão, dúvida e desânimo com o seu desempenho no curso, aproxime-se de pessoas que te fortaleçam. 

    Aqueles que contribuem para fortalecer os seus sentimentos negativos em relação à graduação não estão nessa lista.

    Caso sinta que precisa de uma opinião e acompanhamento mais profissionais, não tenha receio de buscar acompanhamento com um psicólogo. 

    Você pode ter outras questões pessoais que interferem no seu aproveitamento e é fundamental ter suporte adequado para lidar com tudo.

    Mesmo o mais exemplar dos alunos tem momentos menos positivos. 

    Lembre-se que a nota não define o seu potencial e nem a sua capacidade de ser um profissional de sucesso. 

    Dedique-se, dê o seu melhor e conquiste, além de mérito acadêmico, um lugar no competitivo mercado de trabalho. Confie em você!

    Baixe o nosso e-book sobre planejamento de estudos e aprenda a montar um cronograma que é tiro e queda!

    cta-eBook-retencao-Planejamento-de-estudos

    Nível de ensino

    Posts Recentes

    Posts por Tópico

    Veja Todos!
    c86dde3c-4f11-40fd-868c-33c22ea31281-hs_file_upload-Banner-Pós
    c86dde3c-4f11-40fd-868c-33c22ea31281-hs_file_upload-Banner-Vestibular

    Assine para receber atualizações no email!

    Manual do aluno Unis-optimized