Introdução

Quando o assunto é metodologia de ensino, surgem muitos questionamentos. Um deles sempre é como a forma de aprendizado precisa ser atualizada para contribuir na formação de uma sala de aula participativa e que realmente se lembre de tudo o que aprendeu durante todo esse percurso escolar.

Por muito tempo a forma de ensinar ficou estagnada. Esse formato é popularmente chamado como metodologia tradicional de ensino. Teve início entre o século XVIII e XIX, quando era eficiente para os fins aos quais tinha sido desenvolvida, passar conhecimento num ambiente controlado.

Depois de muito tempo, começou lá na Inglaterra e foi se espalhando devagar para os demais países, uma metodologia de ensino nova, que desenvolvia aprendizado baseado na resolução de problemas propostos aos alunos, chamada Metodologia Ativa.

Tem gente que acha que esse modelo é novo, mas já vem sendo usado há muito tempo e já é aplicado em algumas escolas e universidades do Brasil. Com todas as mudanças que aconteceram com o advento de novas tecnologias, onde você tem um Google para saber sobre praticamente tudo, essa forma de passar conhecimento se torna bastante atrativa e vantajosa.

E para entender mais sobre esse método super eficiente, e sobre a importância de procurar por escolas e universidades que o utilizam, continue a leitura!

O que é metodologia ativa?

A metodologia ativa de ensino ou de aprendizagem baseada em projetos, como também é chamada, funciona de forma diferente ao tradicionalmente usado, onde o professor é colocado como o centro, detentor máximo do conhecimento, e os alunos ficam em posição de receptores.

Nessa forma inovadora de ensino, passa-se a ter uma aprendizagem baseada em resolução de problemas, também conhecido como ABP (Aprendizado Baseado em Problemas), que utiliza estudo de caso ou aprendizado entre times, jogos entre equipes em sala, entre outras técnicas. Dessa forma, o professor sai da parte central e passa a ser um mediador, enquanto os próprios alunos expõem seus pontos de vista sobre um assunto predeterminado.

Ou seja, a metodologia ativa faz o caminho inverso. É proposto ao estudante um assunto pelo qual ele deve pesquisar e se inteirar da maneira que lhe for mais conveniente (pela internet, por livros, conversas, materiais fornecidos pelo próprio educador…). Daí, na sala de aula com a mediação do professor, que irá instigar a discussão sobre o assunto entre os alunos, todos aprendem na prática e absorvem mais o conteúdo da aula.

De onde surgiu esse novo método de ensino?

Não há um único precursor desse movimento educacional. Há dados que mostram indícios de que essa forma de aprendizado já começava a ser estruturada a partir da década de 20 em países como Estados Unidos, Canadá, França e Inglaterra, e passou a ser aplicada amplamente em instituições de ensino por volta da década de 60.

Muito antes disso, Aristóteles e o pensador chinês Confúcio, há mais de 2 mil anos já davam indícios de que há certas formas de ensino que surtem melhores efeitos de assimilação que outras. Exemplo disso é a frase de Confúcio que diz “o que eu ouço, eu esqueço, o que eu vejo, eu lembro, o que eu faço, eu compreendo”.

Sendo assim, dá pra entender que esse formato de ensino e aprendizado não surgiu do nada e que possui bastante embasamento teórico para a sua aplicação. E para entender como ela será importante na sua vida acadêmica, evolua a sua leitura para o próximo tópico!

A importância da Metodologia Ativa na sua formação

Quando pensamos em metodologia ativa e nos artifícios utilizados por ela, parece ser coisa simples ou até irrelevante, e que não irão apresentar grandes mudanças. Como um jogo interclasse vai me ajudar tanto? Como é que sabem que uma discussão sobre determinado assunto vai me melhorar minha assimilação?

Pois bem, esses não são dados inventados só para fazer com que a metodologia ativa fosse se alastrando pelo mundo. O National Training Laboratories fez um estudo sobre a efetividade das formas de transmissão de informações em aula.

Para entendermos esse estudo, vamos separar o que é focado em cada formato de ensino. Enquanto o ensino tradicional é voltado para a leitura, escuta e observação, a metodologia ativa concentra todos os seus esforços em gerar discussão e aprendizado enquanto se pratica uma tarefa.

Agora que você entendeu a diferença entre esses formatos, vamos aos resultados: na sala de aula, você consegue assimilar apenas 5% do que ouve em palestras, 10% do que lê, 20% do que escuta e vê, 30% de demonstrações, 50% do que é discutido em grupo, 75% do que prática fazendo e 90% ensinando aos outros. Ou seja, numa classe que utiliza a metodologia tradicional, o máximo que se conseguirá assimilar será 30% de algum conteúdo apresentado, enquanto com o uso da metodologia ativa, você passa a alimentar o seu intelecto com assimilação que varia entre 50 e 90% de aprendizado de conteúdo.

Benefícios do uso da metodologia ativa em sala de aula

Além de auxiliar na assimilação do que você aprende, o uso da metodologia ativa vai influenciar na sua visão de tudo. Enquanto numa classe normal se o professor pensa que algo é quadrado  todos saem de lá com o mesmo pensamento, já que o professor é o ícone da sabedoria, numa aula ativa, todos apresentam visões diferentes desse mesmo problema, um aprende com o outro e há muito mais evolução.

Dos benefícios das aulas com metodologias ativas, os que mais se destacam são:

  1. Obter um conhecimento mais amplo e aprofundado de temas propostos;
  2. Desenvolver capacidade de pesquisa, observação e visão crítica;
  3. Estar sempre preparado para discutir ideias no ambiente de trabalho;
  4. Ter maior capacidade de liderar equipes;
  5. Desenvolver habilidades de comunicação oral e escrita;
  6. Adquirir facilidade em desenvolver atividades em equipe;
  7. Desenvolver capacidade de entender necessidades  e respeitar opiniões diferentes;
  8. Se tornar uma pessoa protagonista do seu próprio crescimento, aprendizado e desenvolvimento profissional.

Um detalhe que muda tudo!

Às vezes quando estamos naquele êxtase de buscar uma faculdade e dar início nessa nova etapa de vida, acabamos deixando de lado alguns detalhes importantes e que podem ser um divisor de águas para o seu futuro, como a qualidade e metodologia de ensino, que como acabamos de ver, influenciará tanto no aprendizado da sua futura profissão quanto nas atitudes e realizações pessoais.

Então nunca deixe de observar se o lugar onde você pretende estudar faz uso de metodologias ativas de ensino, se apresenta boas notas de avaliação no enade, no guia do estudante e todos esses órgãos e instituições avaliativas.

Ah e para se manter tranquilo durante o período de faculdade, já comece a fazer o seu planejamento financeiro para não passar apuro e tornar esse período ainda mais agradável e feliz!

Esperamos que esse material tenha sido útil e tenha te ajudado a abrir os olhos para essas pequenas coisas, que podem cooperar para que você seja visto não como  “só mais um profissional formado” mas como um super profissional capacitado e disputado por empresas.

Se curtiu esse material e ele conseguiu tirar algumas dúvidas, não esqueça de compartilhar com seus amigos, pode ser que eles também precisem dessa mãozinha! 😉

Qualquer dúvida ou questionamento, corre alí na caixa de comentários e fala pra gente!

Abraço e até a próxima.