Introdução

Quando o assunto é o curso de Direito na maioria das vezes ele é reduzido a “produzir” advogados, mas como sabemos, se formar nesse curso vai muito além desse estereótipo!

É um curso tradicional no Brasil e mesmo assim, muitas pessoas não conhecem o quanto essa pode ser uma carreira abrangente e cheia de possiblidades de atuação. Claro, você estará sempre na área jurídica, mas em ambientes variados, com tarefas diferentes.

E se você pretende iniciar ou já começou a se graduar em direito e quer ter uma visão 360 sobre onde você pode se desenvolver profissionalmente, é só seguir a leitura, e pode ficar tranquilo(a), ela é mais curta que o processo penal! 😉

Entenda mais sobre o curso de Direito

O curso de Direito é focado basicamente em formar profissionais capazes de aplicar normas jurídicas em vigência no país. Ele poderá atuar nos fóruns, em empresas, para o governo, ser autônomo e até realizar consultorias.

Entre os bacharelados mais tradicionais, quem escolhe o curso de direito para se graduar tem que ter gosto para a leitura, afinal de contas, essa será uma tarefa praticamente diária para o estudante.

É um curso extenso, com duração média de 5 anos, e exige comprometimento profundo com os conteúdos estudados, já que qualquer brecha “poderá ser usada contra você” rsrsrs.

Nos três primeiros anos você terá contato praticamente só com conteúdos teóricos e aulas como as de português, sociologia, teoria do estado e economia, além de matérias específicas, como as de direito civil, constitucional, penal, comercial e medicina legal por exemplo.

A parte prática começa a partir do final do terceiro ano de curso, e é focada em simulações de julgamentos e juris. Dessa forma, o aluno consegue ter uma experiência no cargo que pretende seguir antes de se formar e decidir se é o que realmente quer.

Ta, mas quando é que eu decido a direção que pretendo tomar? A carreira e a especialização normalmente começam a ser definidas no quinto ano, quando o aluno pode optar por disciplinas de formação específica.

Lembrando que para se graduar são obrigatórios o estágio e aprovação de uma monografia.

Que carreiras posso seguir?

As áreas de atuação desse profissional são amplas e direcionadas. Aqui embaixo vamos tentar falar resumidamente sobre elas. Há duas vertentes principais: advocacia e jurídica, e cada uma delas oferece especializações e atuações específicas, como veremos a seguir:

Carreira na Advocacia

Ao optar por ser advogado, você poderá atuar representando empresas, instituições ou pessoas físicas e defender seus interesses e direitos nas seguintes áreas:

  1. Direito civil

    Nessa área o advogado representará interesses individuais e particulares em ações voltadas para a propriedade e posse de bens, questões familiares ou transações comerciais. Para atuar, será necessário dominar assuntos como o direito das pessoas, dos bens, dos fatos jurídicos, de família, das coisas, das obrigações e das sucessões.

  2. Direito administrativo

    Nesse âmbito, será responsável por aplicar a legislação que regulamenta órgãos e poderes públicos em sua relação com a sociedade.

  3. Direito ambiental

    Nessa categoria, irá trabalhar na defesa de questões que envolvam qualquer tipo de relação entre o homem e o meio ambiente.

  4. Direito comercial

    O formado em Direito deverá intermediar relações jurídicas no comércio, além de aplicar as legislações federal, estaduais e municipais na abertura, no funcionamento e no encerramento de estabelecimentos comerciais.

  5. Direito do consumidor

    O advogado atuante nessa área trabalhará em causas que envolvam os direitos do cidadão perante fornecedores de bens e serviços.

  6. Direito contratual

    Nessa carreira o formado irá representar pessoas físicas ou jurídicas na elaboração e assinatura de contratos de compra e venda de bens ou serviços.

  7. Arbitragem internacional

    Nessa carreira você irá trabalhar diretamente com disputas comerciais, fiscais e aduaneiras entre governos, empresas ou instituições de diferentes países. Essa é uma carreira que promete pagar bem, já que hoje existem pouquíssimos advogados especializados e muita demanda!

  8. Direito de propriedade intelectual

    Muito requisitado nas áreas acadêmicas, publicitárias, da música, cinema e literatura, esses profissionais são os responsáveis por defender os direitos dos autores sobre sua obra e protegê-los de roubos e/ou falsificações.

  9. Direito digital

    Presentes mediando as relações entre usuários, agentes e fornecedores, como provedores de internet, empresas de softwares, bancos e lojas virtuais, o advogado aqui será responsável por analisar as questões jurídicas ligadas ao uso da informática.

  10. Direito penal ou criminal

    Nesse papel, o advogado lidará diretamente com a defesa ou acusação em ações referentes, ligadas ao crime ou a contravenções com pessoas físicas ou jurídicas.

  11. Direito trabalhista e previdenciário

    Aqui você irá representar pessoas ou empresas em disputas judiciais entre empregado e empregador, questões sindicais ou de previdência social, como desvios de função e falta de pagamento por parte do empregador, dos benefícios de direito do contratado.

  12. Direito tributário

    Cuidar de princípios e normas relativos à arrecadação de impostos e taxas, obrigações tributárias e atribuições dos órgãos fiscalizadores.

Carreira Jurídica

Nessa área, de forma resumida, o graduado em Direito irá atuar em órgãos públicos conduzindo investigações ou acompanhando e intermediando julgamentos, de ações ou processos. Há quatro áreas:

  1. Defensoria pública

    São os profissionais responsáveis pela defesa de cidadãos que não podem pagar processos judiciais. Também atuam como procuradores, representando os interesses da região ao qual está destinado, zelando pela legalidade dos atos do Poder Executivo em ações como licitações e concorrências públicas.

  2. Delegacia de polícia

    Dentro das delegacias o bacharel em Direito poderá atuar como:

2.1 Delegado: estadual ou federal, será responsável por elaborar inquéritos policiais, chefiar investigações e emitir documentos públicos.

2.2 Oficial militar: atuará como comandante de companhias da polícia militar e nas unidades operacionais.

2.3 Escrivão da polícia: num resumo da função, será responsável por cumprir formalidades processuais, gerar e subscrever autos e termos, além de recolher fianças, expedir mandados, citações, notificações e intimações.

  1. Magistratura

    Seu papel será julgar processos e realizar mandados de prisão, busca ou apreensão. Em âmbito federal, o juiz irá julgar causas de interesse da União que envolvam tributos e previdência social, enquanto o juiz da justiça comum, decide conflitos entre pessoas físicas, jurídicas e o poder público que não digam respeito à União, como questões de família e de tributos estaduais ou municipais.

3.1 Desembargador: Esse cargo exige uma série de de requisitos como merecimento ou tempo de atuação. Sua tarefa é julgar a decisão dos juízes mais novos quando o julgado não acredita que a sentença expedida foi justa.

  1. Ministério público

    ao atuar no Ministério Público, o bacharel irá defender os interesses da sociedade perante o juiz, promover ações penais, apurar responsabilidades e fiscalizar o cumprimento das leis. Subdivide-se em:

4.1 Promotoria: representará os interesses dos portadores de deficiência e dos ausentes. Também está a frente em disputas de tutela, direitos da criança, do adolescente e da família, ocupa-se das causas sociais, como defesa do ambiente, dos direitos do consumidor e do patrimônio cultural e histórico.

4.2 Procurador: ocupa o cargo hierarquicamente superior ao do promotor de justiça mesmo tendo sob sua responsabilidade as mesmas funções.

A diferença é que os promotores atuam no estágio inicial em processos, que correm em 1ª instância, nas Varas Estaduais enquanto o procurador entra em ação quando o processo assume grau de recurso.

4.3 Oficial de Justiça: esse é o profissional que realiza o apoio operacional para a justiça brasileira. Ele é o responsável por executar as ordens judiciais em qualquer fase do processo.

Dentro da categoria de oficial de justiça se englobam os conciliadores, os escrivães judiciais e os tradutores, que dão suporte ao poder judiciário.

  1. Diplomacia

    Para seguir essa carreira é muito importante também buscar uma formação adicional em Administração com ênfase em Comércio Exterior. Nessa profissão você será representante do Brasil em assuntos de interesse do Ministério das Relações Exteriores. As responsabilidades envolvem informar, negociar e representar os brasileiros frente a outras nações.

Tem carreira para dar e vender!

Acho que depois desse tour ficou bem claro sobre como buscar uma carreira em Direito é uma ótima pedida, não é? Além de toda essa variedade, algumas das áreas de atuação, se não todas, estão entre os melhores salários do nosso país, então, por que não trabalhar com o que você ama e ainda receber bem para isso, não é?

Antes de se decidir, lembre que esse curso exigirá bastante tempo de estudo, muita leitura e dedicação. Dominar cada detalhe é essencial para ter sucesso, então não escolha somente visando o salário ou posição social.

Ah, e escolher uma boa universidade, que faça uso de metodologias ativas, tenha boas notas no MEC e no ENADE, te ofereça benefícios e possua uma ótima estrutura entram na conta para garantir uma formação diferenciada! Também fique atento(a) a isso!

Esperamos que esse artigo tenha te ajudado a expandir a mente para as diversas possibilidades dessa profissão! Qualquer dúvida, é só nos chamar! Até a próxima!