Quem está pensando em fazer vestibular se depara com algumas dúvidas comuns. Uma delas é qual curso fazer. E quem pensa em optar por arquitetura ou por design de interiores precisa saber a diferença entre as áreas para escolher o melhor.

Apesar de arquitetura e design de interiores parecerem similares e realmente terem pontos em comum, eles também são bastante diferentes em outras questões. É o que vamos tratar neste post.

Aqui, explicaremos como a carreira do arquiteto e do designer de interiores é formada, como essas profissões se relacionam e quais são os pontos que as afastam.

Quer saber mais? Acompanhe este post e entenda melhor as duas carreiras!

Arquitetura

Esse é um curso mais amplo e de maior duração que o design de interiores. O profissional tem a possibilidade de atuar na área de decoração, mas também pode planejar e projetar ambientes. Nesse caso, ele realiza os cálculos necessários para que o ambiente seja construído com segurança e estilo.

O arquiteto também tem a responsabilidade de supervisionar e orientar as obras e também faz a aprovação dos materiais utilizados. Simultaneamente, ele pode atuar no paisagismo e urbanismo das áreas externas.

É por isso que, em resumo, o foco do arquiteto é construir e projetar, não decorar. Sua atuação pode se dar em diversas frentes, como:

  • estudo e planejamento de projetos;

  • desenvolvimento do orçamento;

  • elaboração do desenho técnico;

  • execução de serviços técnicos e obras;

  • mensuração, padronização e controle de qualidade.

Para atuar com esse viés, o estudante precisa fazer uma graduação em Arquitetura e Urbanismo. A duração do curso é de 4 ou 5 anos e pode ser realizado em período integral. A abordagem é multidisciplinar e composta por disciplinas práticas e teóricas.

Design de interiores

O profissional que atua nessa área tem como finalidade a projeção, organização e decoração de ambientes internos. O designer analisa se o ambiente ficará harmonizado em questões como texturas, cores, sombra e luz. A ideia é que o resultado atenda às necessidades do proprietário, tenha boa circulação de ar, além de ser bonito e confortável.

Entre os conhecimentos necessários estão a compreensão do uso de acabamentos e materiais, a gestão de projetos e a liderança de equipes. Isso porque o designer de interiores elabora o cronograma de trabalho, define e contrata fornecedores e cuida da execução para que tudo seja finalizado no prazo.

É importante destacar que o designer de interiores também pode trabalhar em escritórios de arquitetura, design e engenharia civil ou em lojas especializadas em venda de móveis, materiais de construção de acabamento e acessórios.

Entre as principais atuações desse profissional estão:

  • projetista, pois elabora, planeja, especifica e acompanha o desenvolvimento do projeto;

  • desenhista, porque representa graficamente projeto por meio do desenho;

  • assistente de obras, pois auxilia arquitetos e engenheiros na execução de projetos de interiores;

  • promotor de vendas para objetos, móveis e materiais de acabamentos em indústrias e lojas.

Para atuar na área, o estudante deve fazer uma graduação tecnológica ou de bacharelado. O tecnólogo tem duração entre 2 e 3 anos, já o bacharelado tem 4 anos ou mais. A diferença é que o primeiro foca mais na prática e aborda uma linha mais específica, enquanto o segundo assegura maior contato e domínio das diferentes áreas que envolvem a profissão.

Diferenças entre arquitetura e design de interiores

Essas duas profissões aproximam-se em diversos aspectos e são complementares. O arquiteto pode contar com o auxílio do designer de interiores, já que o primeiro projeta e o segundo decora, praticamente.

No entanto, existem diversos aspectos em que há diferenças fundamentais. É o que vamos ver a seguir:

Grade curricular

Os dois cursos apresentam diversas disciplinas comuns em sua grade curricular, como Conforto Ambiental e Oficina de Desenho. No entanto, o ensino da arquitetura abrange outros aspectos, por exemplo:

  • restauração e revitalização;

  • topografia;

  • tecnologia da construção.

Por sua vez, o designer de interiores tem em sua grade curricular disciplinas que envolvem:

  • planejamento de mobília e ambientes;

  • História do Mobiliário;

  • Projeto de Interiores.

Foco

O foco de ambos os cursos é muito diferente. O design de interiores aborda aspectos decorativos e observa a estética e a funcionalidade dos ambientes. A arquitetura, por sua vez, é mais abrangente. Abarca conceitos de urbanismo, arte, planejamento urbano, construção, paisagismo etc.

Atuação

Essa é uma das principais diferenças, já que o arquiteto trabalha com a parte externa da obra e o designer de interiores com a interna. Em outras palavras, o primeiro projeta construções de edifícios, etc., já o segundo cria móveis personalizados que atendam às necessidades do cliente e estejam equilibrados com os acessórios, iluminação e decoração interna.

Duração dos cursos

O tecnólogo de Design de Interiores tem uma duração mais curta — entre 2 e 2,5 anos — e o profissional já pode atuar no mercado de trabalho. O estudante de Arquitetura e Urbanismo precisa estudar 4 ou 5 anos. Os cursos também podem ser em tempo integral.

Responsabilidade legal

O arquiteto é responsável por erguer e demolir paredes, além de prever acidentes. O designer não tem essa finalidade, mas pode atuar em colaboração com o arquiteto ao cuidar da decoração do interior do ambiente.

Oportunidades

O mercado de trabalho varia conforme alguns segmentos de atuação, especialmente o de construção civil. O designer de interiores, geralmente, é contratado para mobiliar espaços externos de edifícios. Já o arquiteto pode atuar em projetos de infraestrutura, habitação e mobilidade.

Networking

O contato com outros profissionais também é diferente. O designer atua com pedreiros, arquitetos, pintores, marceneiros, entre outros parceiros que podem ser necessários. A pessoa formada em Arquitetura e Urbanismo pode atuar em diversas frentes, mas, geralmente, convive com engenheiros, urbanistas, pessoas que atuam na construção civil e o próprio decorador de interiores.

Como você pôde perceber, os dois profissionais podem atuar de forma colaborativa. O arquiteto tem a possibilidade de agir como um designer de interiores, mas o contrário não pode ocorrer devido às responsabilidades legais e abrangência do trabalho.

Agora você precisa parar e pensar o que é melhor para você. Afinal de contas, já sabe tudo sobre arquitetura e design de interiores. Ainda tem alguma dúvida ou quer compartilhar sua experiência? Deixe seu comentário no post.