Montar um currículo impecável é essencial para conquistar as melhores vagas, evoluir ou, até mesmo, mudar o rumo de sua carreira. Entre os cuidados e estratégias para criar um documento de sucesso, que realmente venda sua melhor imagem como profissional, estão ser objetivo, ter cuidado com a forma e ressaltar suas habilidades e experiências mais relevantes de forma clara e atraente.

Para criar um currículo que realmente chame a atenção dos recrutadores, é importante, ainda, evitar alguns erros básicos, como mentir, derrapar no português e acrescentar informações irrelevantes, como número de documento, filiação e pretensão salarial.

Veja 6 passos para montar um currículo de sucesso para aumentar suas chances de se destacar no competitivo mercado de trabalho:

1. Comece pelos dados básicos e objetivo

O primeiro passo para montar um currículo de sucesso é colocando, logo no início do documento, seus dados básicos. Nome completo, endereço e principais formas de contato, como telefone e e-mail, devem estar no topo do currículo.

Além de conferir se seu endereço eletrônico é profissional e se os números de contato estão certos, não deixe de colocar se você tem ou não disponibilidade para viagens e/ou mudança de cidade.

Em seguida, coloque seu objetivo profissional. Nessa parte você vai escrever a área de atuação que deseja e, ainda, a qual vaga está concorrendo. É importante ser direto neste tópico para que o recrutador entenda rapidamente qual é a posição que você tem interesse na empresa.

Logo após o objetivo, crie um campo para escrever, de forma resumida, quais são as suas principais qualificações. Este tópico deve conter todas as informações positivas sobre sua carreira. Seja claro e objetivo: a ideia é chamar a atenção do recrutador e fazer com que ele leia seu currículo até o final.

Entre os pontos que você pode mencionar no resumo das qualificações estão principais habilidades que tem, conhecimentos e outras experiências relevantes para a vaga que está concorrendo e para a empresa.

2. Valorize sua formação

Depois de listar seu objetivo profissional e resumir suas qualificações, é a hora de mostrar para o recrutador sua formação acadêmica. Neste campo, você deve colocar seu último grau de escolaridade (caso esteja fazendo um curso de graduação, por exemplo, comece por aí). Quem tem mestrado, MBA, pós-graduação ou curso técnico também deve mencioná-los nessa área.

Além do grau de escolaridade, coloque o nome da instituição de ensino, curso e ano de conclusão (caso esteja cursando ainda, ponha a previsão de término).

Caso tenha cursos que complementem de forma significativa sua formação, não deixe de listá-los em um tópico separado. O mesmo procedimento vale para idiomas e informática. Tenha atenção para não se estender demais nestes campos. Coloque apenas informações que sejam realmente relevantes para a vaga que está concorrendo.

3. Ressalte a experiência profissional

Logo após a formação acadêmica, crie um tópico para listar sua experiência profissional. Escreva o nome da empresa, cargo que ocupa (ou ocupou), período de atuação e principais atividades exercidas. Lembre-se que a ordem de experiências profissionais deve ser colocada da mais atual para a mais antiga.

Busque descrever da melhor forma possível as atribuições que tinha em empregos anteriores. Assim, ficará mais fácil para o recrutador conhecer seu potencial e analisar como você poderá contribuir para a empresa.

Quem nunca teve nenhuma experiência de trabalho pode listar trabalhos voluntários, atividades exercidas na empresa júnior ou no centro acadêmico da faculdade, por exemplo. Especifique suas principais atribuições e as responsabilidades que tinha na ocasião.

4. Tenha atenção à forma

Um conteúdo impecável é essencial para fazer um currículo de sucesso. No entanto, para realmente se destacar e chamar a atenção dos recrutadores, é preciso, ainda, ter cuidado com a forma. Lembre-se sempre que menos é mais: evite usar fontes rebuscadas na hora de criar o documento. Dê preferência a opções de sistema, como Arial ou Times New Roman. Preze pela facilidade de leitura.

A formatação também merece atenção. Mantenha todos os títulos em tamanhos iguais e use o texto alinhado. O visual, além de agradável para o recrutador, deve ser profissional.

Folhas coloridas e perfumadas, por exemplo, passam a impressão de amadorismo. Dê preferência para um A4 branco, comum e não deixe de grampear as páginas caso vá entregar o documento impresso. Recursos gráficos, como elementos florais, bordas e sombras, também devem ser evitados.

A exceção fica por conta de pessoas que estão pleiteando algum cargo criativo, como diretor de arte ou webdesigner. Neste caso, optar por currículos mais criativos é desejado.

5. Evite informações irrelevantes

Agora que você sabe tudo que deve entrar em um currículo, precisa saber também o que deve ser evitado na hora de criar o documento. Foto, por exemplo, só deve ser adicionada se o potencial empregador pedir.

Deixe de fora também número de documentos, como identidade e CPF; filiação e nome da esposa/filhos e referências pessoais (só forneça quando a empresa pedir). É desnecessário, ainda, colocar o título Curriculum Vitae ou Currículo no início da página, datar e assinar o documento.

Tenha atenção também aos cursos extracurriculares. Embora as empresas valorizem atividades variadas, apresente apenas os cursos que tenham relação com a vaga que você está pleiteando.

Lembre-se que o currículo deve valorizá-lo como profissional. Por isso, não escreva nenhum tipo de informação negativa, como falta de conhecimento em determinada área e motivo de saída de empresas anteriores. Pretensão salarial ou salário anterior também não devem ser mencionados. Deixe para colocar apenas se o recrutador solicitar.

6. Não cometa erros básicos

Por fim, é importante ter atenção na hora de revisar seu currículo para não cometer erros básicos na confecção do documento. O maior deles é colocar informações que não sejam verdadeiras ou exagerar em alguns pontos. Se seu inglês é básico, por exemplo, não coloque que fala o idioma fluentemente. Mais cedo ou mais tarde o recrutador descobrirá que você não falou a verdade e esse deslize pode comprometer sua imagem para sempre.

Outro ponto de atenção é o português. Não tem nada pior do que enviar um currículo cheio de erros ortográficos ou de concordância. Revise o documento com cuidado, observando  possíveis repetições e/ou problemas de digitação. Se não tem certeza da grafia de determinada palavra, procure um dicionário ou substitua o termo. Quem tem dificuldades com o português, pode pedir para um amigo ou parente revisar o documento antes de enviar.

Exemplo de currículo

Nome

Telefone/E-mail

Endereço

Disponibilidade para viagem e mudança de cidade

Objetivo profissional

Citar área em que deseja atuar e vaga que pretende na empresa.

Principais qualificações

Escreva, de forma resumida, suas principais habilidades e conhecimentos.

Formação acadêmica

Liste, da mais atual a mais antiga, sua formação acadêmica, como curso de graduação, técnico etc.

Cursos extracurriculares

Idiomas

Informática

Experiência profissional

Da mais atual para a mais antiga, listando nome da empresa, cargo, tempo na companhia e atividades desempenhadas.

Outras informações

Neste tópico, cite outros dados que você considere importante mencionar ou que façam a diferença para a vaga em questão como, por exemplo, trabalhos voluntários, prêmios conquistados etc.

Ao seguir nossos 6 passos para montar um currículo de sucesso, você aumenta consideravelmente suas chances de se destacar no mercado de trabalho. Certifique-se que o documento ressalta suas melhores habilidades, competências e mostre realmente quem você é como profissional.

Simplicidade é a palavra de ordem: não ultrapasse duas páginas, seja claro e objetivo. Assim, as chances de conquistar a vaga dos seus sonhos serão muito maiores!

Gostou deste conteúdo? Não deixe de ler também sobre como montar um planejamento financeiro para cursar uma faculdade.