Introdução

Cozinhar é uma atividade peculiar. Pra quem ama preparar uma boa refeição, cada pequeno detalhe conta e todo novo utensílio é uma conquista. Pra quem vai um pouquinho além do gostar e inicia um curso de gastronomia, ter aquela cozinha completa montada é um “sonho de princesa” ou de “princeso”, não é mesmo?

Se você se encaixa nessa última opção, com certeza deve ter algumas dúvidas sobre o que você precisa para começar, os valores que precisará investir, e todos esses detalhes que envolvem abrir um empreendimento ou fazer um ambiente gastronômico em regime de “home office”.

Então bora saber um pouco mais e ter dicas para montar o seu espaço sem medo?

Que materiais vou precisar para ter um ambiente gastronômico completo?

Antes de iniciar a sua jornada de compra, para não gastar mais do que o necessário e acabar investindo em coisas que vão ficar paradas num canto, sem uso, é imprescindível definir o seu foco e fazer um planejamento. Vou trabalhar com panificação? Doces? Carnes? Isso te ajuda a se direcionar ao material necessário.

De qualquer forma, aqui vamos te falar tudo o que você precisa adquirir para montar um ambiente completo, que contemple equipamentos para trabalhar com o que você quiser.

1.Talheres e colheres diversas

Para começar a dar vida à sua cozinha, você precisará investir em um bom jogo de talheres. A variedade vai depender do que você vai servir no local, mas num geral inclui-se garfos, facas, colheres de sopa, colheres de café, colheres de sobremesa.

Também se incluem nessa garfos e facas para peixe e/ou churrasco, facas de diversos tamanhos e modelos, específicas para corte de carnes, peixes, legumes e verduras, tesoura de cozinha, abridores de lata, descascadores e boleadores, e finalmente utensílios para macerar ervas, alho e demais temperos.

Para trabalhar com as panelas, é importante ter colheres para arroz/feijão, pegadores, escumadeiras, fuê, espátulas e espátulas de corte. Lembrando que tudo precisa ser de preferência em aço inox, que não transfere sabor nem contamina o alimento.

2. Itens para medidas

Para fazer as porções com homogeneidade e preparar suas receitas sempre com o mesmo gosto e textura, é imprescindível ter material específico para medidas e pesagens. Para isso será necessário ter uma balança de alimentos e medidores específicos de colheres e xícaras.

3. Copos e taças

Qual tipo de bebidas eu irei servir? Ao decidir você terá as opções que precisará adquirir, que incluem copos longos para sucos e refrigerante, tulipas para cerveja, taças de vinho tinto, taças de vinho branco, taças de espumante, copos curtos para whisky, copos pequenos para doses e licores, e também a famigerada xícara de café.

Ah, e é sempre importante ter também copos simples, como os que temos em casa, para uso dos funcionários. Isso ajuda a prevenir a quebra desses outros mais caros e a gastar menos com reposições.

4. Recipientes

Aqui será importante você ter em vista que os recipientes serão utilizados tanto dentro da cozinha para armazenamento e preparo, quanto na área do salão para servir as porções.

Sendo assim, será necessário a compra bandejas, recipientes em cerâmica para alimentos que levam algum tipo de molho, vasilhames mais fundos para preparo e potes para armazenamento de ingredientes, e tudo isso dos mais variados tamanhos para não passar aperto.

Para os aparatos que vão para o salão, é importante que você compre um modelo mais clean, sem muitos detalhes, mas que não deixe de ser apresentável. Isso vai te ajudar na hora de fazer reposições.

Caso não ache os modelos iguais aos que você tem, conseguirá encontrar alguns parecidos e colocar junto aos que ainda são utilizados sem parecer que você juntou tudo o que tinha em casa e levou pro restaurante. Rsrs

5. Panelas

Pense no tipo de alimento que irá servir e no tamanho do empreendimento que pretende abrir. Isso irá te ajudar a definir o tipo de panela que irá necessitar e o tamanho que cada uma delas precisará ter.

No mais você irá utilizar de qualquer forma uma caçarola, frigideiras de diversos tamanhos, espagueteira, wok, de pressão, e por aí vai.

Ah, fique atento também ao material em que elas são feitas.

  • As de titânio e teflonadas são ótimas com grelhados e frituras;
  • As de barro, cerâmica ou de vidro são excelentes para alimentos com bastante caldo e sopas;
  • As esmaltadas são indicadas para o preparo de carnes e cozidos;
  • As de alumínio são muito companheiras para fazer arroz e acompanhamentos;
  • O item adicional de cozimento a vapor é ideal para legumes e verduras;
  • Panelas de ferro funcionam muito bem para o preparo de feijão e molhos.

6. Equipamentos grandes

Para que tudo flua bem dentro da sua cozinha industrial, será necessário investir em equipamentos e facilitadores. Alguns deles vão até te ajudar a reduzir custos, eliminando a necessidade de compra de outros acessórios.

Geladeira

Imprescindível para armazenagem de folhas verdes, legumes e todo tipo de alimento que for utilizado com certeza num espaço de no máximo 3 dias.

Freezer 

Ideal para o armazenamento de produtos congelados e que você quer estender um pouco mais o “prazo de validade” para o uso.

Congelados, até os alimentos mais sensíveis ganham uma média de tempo para consumo que pode variar de 1 mês até a 12 meses dependendo do que for. Mas lembre que esse tempo congelado pode interferir diretamente na textura e sabor do que você irá servir, ok?

Ultracongelador

Ele é uma peça importantíssima se você trabalha com alimentos sensíveis. Ele trabalha em uma temperatura de -36 graus. Seu tempo e formato são diferentes do freezer.

Essa velocidade incide diretamente no sabor e tipo de congelamento. Enquanto o freezer congela um bloco de ervilhas e acumula muita água por exemplo, no ultra congelador, elas congelam individualmente e ao descongelar perdem menos água e consequentemente menos massa.

Fogão Industrial 

Nem precisamos dizer que esse item é primordial para conseguir servir suas refeições, não é?  

Coifa ou exaustor

É praticamente impossível ficar dentro de um local fechado e sem circulação de ar, onde ao mesmo tempo alimentos estão sendo fritados e outros levantando fumaça ou vapor, então para manter o local mais climatizado, esse deve ser um investimento muito bem feito!

Fritadeira

Se o seu cardápio inclui frituras e empanados, esse equipamento vai ser uma mão na roda para você, invista em boas fritadeiras que mantenham uma temperatura razoável e não queimem o óleo com muita facilidade.

Forno combinado

Esse é um equipamento coringa. Com ele você consegue substituir panelas e frituras. Esse forno trabalha com ar quente seco, vapor, vapor combinado e é capaz de assar, fritar, grelhar, gratinar, aquecer sem ressecar, cozinhar em banho-maria e a vapor, entre outras aplicações.

Ou seja, com esse equipamento você elimina a compra de outros, como fogões, salamandras, fritadeiras, fornos convencionais, panelas, entre outros.

Forno de panificação

Se pretende trabalhar com panificados, saiba que esse equipamento é bem variado e você precisa conversar com o vendedor na hora para que ele indique o que melhor se encaixa com o tipo de resultado que quer ter.

Hoje disponível em diversos valores e tamanhos, existem os fornos de convecção, turbo, lastro, rotativos e os de vitrine.

Maquinários auxiliares de panificação

Ainda na área dos panificados, dependendo do tamanho de produção e da variedade que você terá, precisará de fermentadores, batedeiras, amassadeiras, cilindros, divisoras e modeladoras.

Claro que se você quiser uma cozinha mais manual, também é possível, mas você reduz investimento em maquinário e acaba precisando aumentar em pessoal.

Bancadas e pias

Você precisará comprar bancadas de alumínio para que possa realizar o preparo dos alimentos e bancadas para armazenamento de louças sujas e limpas. Esses espaços não podem ser compartilhados, bem como a pia, que deve ser separada, uma para lavagem de alimentos e outra para pratos.

Locais para armazenagem dos utensílios

Para guardar tudo o que não está sendo usado, é necessário ter prateleiras de inox, onde tudo ficará guardado após ser limpo.

Depois de toda essa jornada, agora vamos partir para a parte que importa, valores. E para descobrir qual o investimento médio para cada empreendimento, é só acompanhar abaixo!

Qual o valor médio de investimento?

Bom, para cada tipo de empreendimento e seu tamanho, você precisará investir uma certa quantidade. Então para que você tenha um bom parâmetro, vamos separar em algumas modalidades e seus valores totais, ok? Então vamos lá:

1. Restaurante de Caldos e Saladas

Considerando uma área de 100 m², é necessário um investimento inicial estimado em R$ 80 mil. Nesse valor se incluem:

  • Reforma do local: R$ 18.600,00;
  • Buffet: R$ 20.000,00;
  • Capital de giro: R$ 12.000,00;
  • Espremedor de frutas para sucos: R$ 300,00;
  • Estoque inicial: R$ 5.000,00;
  • Exaustor: R$ 500,00;
  • Extrator de sucos industrial: R$ 500,00;
  • Fogão industrial (oito bocas): R$ 1.500,00;
  • Forno de microondas: R$ 500,00;
  • Freezer horizontal: R$ 1.700,00;
  • Geladeira: R$ 2.700,00;
  • Liquidificador industrial: R$ 500,00;
  • Mesas e cadeiras: R$ 5.000,00;
  • Móveis e materiais de escritório: R$ 1.000,00;
  • Multiprocessador de alimentos: R$ 1.500,00;
  • Telefone, microcomputador e impressora: R$ 4.000,00;
  • Utensílios de cozinha: R$ 4.000,00;
  • Vitrines geladas: R$ 700,00.

2. Restaurante de comida oriental

Num espaço com área de 120 m², será necessário dispor de aproximadamente R$ 131.000,00. Nesse valor está incluso:

  • Reforma e/ou adaptação de instalações: R$ 30.000,00;
  • Luminoso e fachada: R$ 3.000,00;
  • Despesas de abertura da empresa: R$ 3.500,00;
  • Marketing inicial: R$ 4.000,00;
  • Mobiliário para a área administrativa: R$ 4.100,00;
  • Buffet: R$ 20.000,00;
  • Cortador de frios: R$ 1.900,00;
  • Espremedor de frutas para sucos: R$ 300,00;
  • Exaustor: R$ 500,00;
  • Extrator industrial de sucos: R$ 500,00;
  • Fogão industrial (oito bocas): R$ 1.500,00;
  • Forno de microondas: R$ 500,00;
  • Freezer horizontal: R$ 1.700,00;
  • Geladeira: R$ 2.700,00;
  • Liquidificador industrial: R$ 800,00;
  • Mesas e cadeiras: R$ 15.000,00;
  • Multiprocessador de alimentos: R$ 1.500,00;
  • Telefone, impressora de cupom fiscal, microcomputador e impressora: R$ 6.000,00;
  • Utensílios de cozinha: R$ 4.700,00;
  • Vitrines geladas: R$ 700,00;
  • Prateleiras para estoques (10): R$ 2.000,00;
  • Previsão de capital de giro: R$ 26.100,00.

3. Restaurante de Rodízio de Massas

Para um local de porte médio, será necessário investir o equivalente a R$ 92.710,00. Nesse valor está incluso:

  • Aparadores de apoio para prataria e talheres – 2 = R$ 1.800,00;
  • Mesas de restaurante – 12 = 3.600,00;
  • Cadeiras 48 = R$ 5.280,00;
  • Freezer vertical – 2 = R$ 2.000,00;
  • Chopeira – 1 = R$ 6.000,00;
  • Balanças – 1 = R$ 700,00;
  • Bancada em granito com pia – 1 = R$ 2.000,00;
  • Bandejas e espátulas – diversas = R$ 1.000,00;
  • Batedeiras industriais – 2 = R$ 2.000,00;
  • Câmaras de fermentação – 2 = R$ 2.000,00;
  • Câmaras frias – 1 = R$ 3.500,00;
  • Cilindro elétrico industrial – 2 = R$ 5.200,00;
  • Cubas de tamanhos diversos para frituras – 2 conjuntos = R$ 2.400,00;
  • Divisora de massas – 2 = R$ 3.000,00;
  • Exaustores – 6 = R$ 1.800,00;
  • Extrator de sucos – 2 = R$ 1.600,00;
  • Fatiadores elétrico para frios – 2 = R$ 3.200,00;
  • Fogões industriais – 2 = R$ 3.600,00;
  • Formas para assar – diversas = R$ 1.500,00;
  • Fornos a gás/lenha – 2 = R$ 7.000,00;
  • Forno elétrico – 2 = R$ 3.000,00;
  • Freezer horizontal – 4 = R$ 4.000,00;
  • Geladeiras – 2 = R$ 1.500,00
  • Liquidificador industrial – 4 = R$ 3.200,00
  • Masseira – 2 = R$ 7.000,00;
  • Modeladora – 2 = R$ 3.600,00;
  • Prataria, louças, copos, taças e talheres – diversos = R$ 5.000,00;
  • Prateleiras – 6 = R$ 2.400,00;
  • Arquivos – 1 = R$ 450,00;
  • Cadeiras – 9 = R$ 1.080,00;
  • Impressora a laser – 1 = R$ 600,00;
  • Impressora fiscal (ECF) – 1 = R$ 1.300,00;
  • Máquina de calcular – 2 = R$ 200,00;
  • Mesas de escritório – 3 = R$ 750,00;
  • Microcomputador – 3 = R$ 4.350,00;
  • Telefone – 4 = R$ 200,00;

4. Bar

Para abrir um bar de porte pequeno, o investimento pode variar de R$ 15.000,00 a R$ 30.000,00. Nesse valor está incluso:

  • Microcomputador completo – 1: R$ 2.000,00;
  • Impressora – 1: R$ 700,00;
  • Impressora de cupom fiscal – 1: R$ 2.000,00;
  • Software de gestão de bares e similares: R$ 1.000,00;
  • Jogo de mesa de bar com 4 cadeiras: R$ 300,00;
  • Armários: R$ 5.000,00;
  • Prateleiras para bebidas: R$ 100,00;
  • Gaveteiro: R$ 150,00;
  • TV 40 polegadas: R$: 2.000,00;
  • DVD player: R$ 200,00;
  • Geladeira vertical especial para cerveja: R$ 3.000,00;
  • Estufas para salgados: R$ 700,00;
  • Ar condicionado 22.000BTU: R$ 3.500,00;
  • Equipamento de som: R$ 2.000,00;
  • Banquetas: R$ 100,00;
  • Materiais de uso diário, como: talheres, pratos, copos, panelas, assadeiras, fogão, exaustor, liquidificador, microondas, etc, requerem um investimento adicional de R$ 7.000,00 a R$ 8.000,00.

5. Padaria

Esse tipo de empreendimento pode ter o valor bem variável, de acordo com a quantidade de automação a qual você pretende inserir.  De acordo com o Instituto Tecnológico da Panificação e Confeitaria (ITPC), em estimativa feita no ano de 2017, o montante varia de R$ 4.000,00 a R$ 5.000,00 por metro quadrado.

Nesse valor do metro estão inseridos investimentos fixos, capital inicial, gastos diversos e reserva técnica, mas desconsidera uma possível aquisição de imóvel. Dessa forma, para implantar uma padaria de 50 metros quadrados o investimento inicial total médio seria de R$ 200.000,00 a R$ 250.000,00.

Tem variedade para todo gosto!

Como você pode ver, iniciar um empreendimento gastronômico exige um investimento inicial e muita dedicação para realizar o planejamento, plano de negócios e viabilidade, contratação de pessoal, escolha do local, e por aí vai.

Sendo assim, antes de tomar uma decisão definitiva, avalie se o negócio realmente pode ter êxito naquele local e se tem o público que você precisa para vender, do contrário, você vai acabar se frustrando e infelizmente perdendo o seu precioso dinheiro. De qualquer forma, persista no seu sonho e tente olhar de vários ângulos.

Investir com consciência é a melhor dica para hoje. Seja para o seu restaurante ou para o seu curso de gastronomia. Sempre prefira investir um pouco mais tendo mais segurança e qualidade, pois como é sabido e bem disseminado, o barato, na maioria das vezes sai caro.

Outra dica é tentar investir em seguida em um curso de administração de empresas. Dessa forma você consegue ter o controle de tudo o que está acontecendo e não deixa nada passar despercebido. Esperamos que esse material tenha te ajudado em seu objetivo e te auxiliado em decidir pelo seu curso e carreira profissional.

Qualquer dúvida, é só chamar ali no campo de comentários.

Até a próxima!