Introdução

Como a famosa frase de Cazuza diz: o tempo não para. A melhor idade chega para todo mundo, e quando a gente se dá conta, está se perguntando até quando vai conseguir cuidar de si mesmo ou se vai precisar de auxílio especializado…

Com a longevidade só aumentando, o Brasil enfrenta um processo de envelhecimento populacional bastante rápido, onde maiores de 60 anos hoje representam aproximadamente 11% da população e segundo informações do governo, esse contingente deve triplicar até 2050.

Visto esses dados, fica mais fácil de enxergar que se você pretende se formar no curso de Enfermagem e se especializar na área geriátrica, essa é a hora de ingressar na carreira e passar a fazer parte da memória dessa gente, que carrega a história e o conhecimento de uma vida toda.

Então bora saber sobre como esse profissional pode beneficiar a vida deles e qual é o importante papel do enfermeiro nesse processo natural da vida!

Realmente é necessário um enfermeiro para o cuidado de idosos?

De cara já vamos dar a resposta para essa pergunta, e é: SIM. E não só o enfermeiro, mas na melhor idade, é preciso ter uma equipe acompanhando a evolução do paciente para garantir o seu bem

estar e vitalidade.

Esse time basicamente consiste em:

  • Enfermeiros;
  • Médico geriatra e/ou especialistas como:
    • Cardiologista;
    • Neurologista;
    • Ortopedista.
  • Fisioterapeuta.

Em alguns casos também será necessário o acompanhamento de:  

  • Nutricionista;
  • Fonoaudiólogo;
  • Terapeuta ocupacional;
  • Psicólogo.

Dentro desse pacote todo, a responsabilidade pelo cuidado diário fica por conta do primeiro. E por que? Bom, no decorrer de sua formação, esses profissionais são preparados para agir da melhor forma nas mais diversas situações.

Se tratando de idosos que, em sua grande maioria, apresentam alguma complicação na saúde, ter alguém preparado para fazer o que for possível em tempo hábil para garantir uma boa qualidade de vida é mega fundamental!

O papel do enfermeiro é super importante seja no ambulatório, numa cirurgia ou no cuidado com o idoso. Não consiste apenas em responsabilizar-se pelas necessidades básicas.

Ser enfermeiro é desenvolver empatia com o paciente, ouvir suas histórias, conquistas e frustrações. Também é fazer com que ele se sinta confiante, confortável em sua companhia e ainda assim conseguir controlar seu próprio emocional, para não se envolver diretamente, ser profissional 100% do tempo.

É uma tarefa difícil. Conquistar a confiança dos familiares, do próprio paciente e dar conta de tudo exige muito do enfermeiro, mas o próprio curso e especializações voltadas para a saúde do idoso mostrarão os caminhos.

Qual o papel do enfermeiro no cuidado com idosos?

No dia a dia da enfermagem, esse profissional terá algumas responsabilidades e precisará estar ligado em algumas coisas, entre elas:

  1. Identificar mudanças no comportamento e intervir criando rotinas por meio de precauções de segurança, adaptação do ambiente, promoção de exercícios físicos e de estimulação cognitiva;
  2. Orientar, caso seja responsável por outros profissionais, sobre cuidados relacionados à higiene, alimentação, hidratação e mobilidade, além de incentivar o autocuidado, auxiliar na aceitação da dependência nas tarefas domésticas, uso de transportes, etc;
  3. Promover a autoestima, dando reforços positivos e preservando, sempre, a sua dignidade;
  4. Acompanhar o tratamento farmacoterapêutico do paciente idoso para garantir a correta administração dos medicamentos;
  5. Favorecer o esclarecimento de dúvidas e ajudar a garantir que o tratamento seja feito da forma correta.

Outra coisa super importante e que não poderemos deixar de citar, é que antes de escolher atuar com essas pessoas, será necessário fazer uma autoavaliação e entender se você tem um perfil paciente, se é capaz de atuar e realizar suas ações respeitando o tempo deles, suas limitações.

Essas são atitudes fundamentais não só para ter uma boa carreira, mas para ser feliz e se realizar na profissão.

Para trabalhar nessa área somente o curso de enfermagem é suficiente?

No curso de enfermagem, você terá contato com muitos assuntos e matérias, entre elas estão:

  1. Anatomia Humana
  2. Bioquímica
  3. Biossegurança e Primeiros Socorros
  4. Epidemiologia
  5. Farmacologia
  6. Fisiologia Humana
  7. Genética Humana e Molecular
  8. Gestão Empreendedora
  9. Imunologia
  10. Microbiologia
  11. Nutrição e Dietoterapia Aplicada à Enfermagem
  12. Parasitologia Humana
  13. Processos de Cuidar em Saúde do Idoso
  14. Processos de Cuidar em Lesões Cutâneas
  15. Patologia Geral

Tem muito mais coisa, claro, mas mesmo assim, se você pretende focar seus esforços para atuar com pessoas de idade mais avançada, o mais indicado é se formar em uma boa faculdade e, assim que possível, buscar especializações no cuidado com idoso.

Ah, e fique ligado, pois hoje tem muita faculdade oferecendo além de um curso bem pontuado nas avaliações do MEC, também ofertam mobilidade acadêmica e congressos nacionais e internacionais, oportunidades de ouro para ter um currículo de dar inveja!

BÔNUS DE TEXTO

Se achou que tinha acabado, se enganou, porque nesse trechinho a gente trouxe mais coisa importante: onde o enfermeiro especializado no cuidado com idosos pode trabalhar e infos sobre o mercado de trabalho.

Então vem com a gente saber alguns dos locais onde você, que pretende ser enfermeiro, poderá ser contratado:

  1. Clínicas especializadas em geriatria;
  2. Hospitais;
  3. Empresas que oferecem serviços de Home Care;
  4. Asilos;
  5. Casas de repouso para idosos;
  6. Empresas que oferecem lazer especializado para idosos;
  7. Contratos particulares para cuidado exclusivo.

Ah, e mais informações sobre a carreira e o mercado de trabalho, é só clicar aqui que tem informação quentinha para você já chegar chegando, sabendo de tudo!

Esperamos que esse material tenha te ajudado e que você tenha curtido! Até a próxima amigo!