Introdução

Quem nunca ficou chocado com a capacidade do Facebook em oferecer os produtos que a gente precisa e no momento certo? Ou ficou com aquele medinho quando assistiu “Eu, Robô” e pensou como seria trágico se aquilo realmente acontecesse de verdade?

Pois é, esses são exemplos claros da Inteligência Artificial (A.I.), só que um na vida real e outro na ficção. Mas se formos analisar, dá pra ter opiniões contra e a favor da evolução dessa tecnologia, que até o momento tem ajudado bastante no desenvolvimento de algoritmos de sugestão personalizada de conteúdo, por exemplo.

Então se você tem curiosidade de entender mais sobre esse avanço tecnológico, que parece ter começado a tão pouco tempo, mas que já tem uma boa caminhada científica, é só continuar lendo!

Um breve histórico sobre a Inteligência Artificial

Antes de falarmos sobre o seu significado, vamos entender melhor de onde ele veio. Quando falamos em inteligência artificial, automaticamente a associamos com algo novo, mas não é bem assim. Esse termo começou a ser usado lá atrás, em 1956 para ser mais exato, por um professor universitário chamado John McCarthy.

Na época, com o advento dos computadores, seus estudos sobre essa tecnologia começaram a acontecer. Ele classificou o termo como “a definição de um mundo onde as máquinas poderiam resolver problemas que na época, eram reservados somente aos humanos”.

Esse estudo foi se aprofundando junto a outros cientistas até por volta dos anos 70. Então houve um período de estagnação, e nos anos 90, a busca por entender e descobrir até onde as máquinas poderiam chegar utilizando essa inteligência, voltaram a evoluir em tempo recorde.

Hoje, o sentido da A.I. já está mais ligado à capacidade das máquinas de pensarem como seres humanos, de terem o poder de aprender, raciocinar, perceber, deliberar, e decidir de forma racional e inteligente.

O que é a Inteligência Artificial?

Como você já viu um pouquinho ali em cima, a inteligência artificial é a tecnologia que proporciona a máquinas computadorizadas maior autonomia, de modo que ela consiga aprender, raciocinar e decidir de forma inteligente de acordo com os direcionamentos programados.

Hoje a A.I. é estruturada a partir dos componentes exemplificados na equação seguinte: big data + computação em nuvem + bons modelos de dados = máquinas mais inteligentes.

Após a montagem desse modelo, a máquina precisa se manter em constante evolução e aprendizado, para isso, usa-se algumas das vertentes da Ciência da Computação, como a Machine Learning, Deep Learning e o Processamento de Linguagem Natural.

Para ajudar e deixar as coisas mais claras e “entendíveis”, vou explicar de modo sucinto o que são esses nomes “diferentões”, beleza? Então vamos lá!

Big data

São grandes quantidades de informações, estruturadas ou não, que são a base para determinar padrões e fazer previsões para a A.I.. É o que alimenta a inteligência artificial e os processo de aquisição de conhecimento contínuo.

Computação em Nuvem

A nuvem é o local onde todas as informações são armazenadas e processadas. Um local na rede online que basicamente impossibilita perda de dados, e mantém as informações em segurança.

Modelos de Dados

Os modelos de dados é que comandam a forma com que esses dados armazenados na nuvem serão processados.

Machine Learning

O Data Science Brigade explica de maneira bem simples, que esse conceito consiste na prática de usar algoritmos para coletar dados, aprender com eles, e então fazer uma determinação ou predição sobre alguma coisa no mundo. E então ao invés de implementar as rotinas de software manualmente, a máquina é “treinada” usando uma quantidade grande de dados e algoritmos que dão e ela a habilidade de aprender como executar a tarefa.

Deep Learning

É uma das formas de aprendizado de uma máquina. Essa ferramenta utiliza de redes neurais, que se alimentam da massiva fonte de dados existente no Big Data, para treinar seu conhecimento e passar a reconhecer padrões, como o reconhecimento facial presente no Facebook.

Processamento de Linguagem Natural

É definida como um subárea da Inteligência Artificial que estuda a capacidade e as limitações de um computador em entender a linguagem humana. O Bots Brasil diz que esse plus computacional ajuda a máquina a entender e compor textos, por exemplo.

Também auxilia na análise sintática, semântica, léxica e morfológica, cria resumos, extrai informações, interpreta sentidos, analisa sentimentos e até aprende conceitos com os textos processados.

Agora ficou mais fácil de entender do que se trata essa tecnologia tão bacana e presente no nosso dia a dia, não é? E para descobrir os pré-requisitos para trabalhar nessa área, é só continuar a leitura!

Em qual curso poderei me aprofundar nesse assunto?

Os cursos indicados para adquirir o conhecimento básico são os da área computacional que possuam matérias relacionadas a A.I. na grade curricular, como o curso de Ciência da Computação. Mas não pare por aí, busque sempre cursos extras e até uma pós-graduação focada nessa área para chegar no mercado de trabalho munido de muita informação e pronto para “botar a mão na massa”!

Se você já possui uma graduação nessa área, e sua grade não foi contemplada com matérias desse tipo, pode ficar tranquilo: hoje existem muitas especializações que irão te ajudar a entender melhor a Inteligência Artificial e te deixar preparado para o mercado de trabalho.

Onde a Inteligência artificial já está presente?

Você pode não perceber, mas a inteligência artificial já está presente no seu dia a dia, sem que você se dê conta. Mas para desmistificar isso, vou te mostrar em exemplos onde ela tem atuado ultimamente:

Na saúde

Esse tipo de tecnologia começará a ser inserida na área da saúde com o objetivo de prever epidemias, evitar mortes e melhorar a qualidade de vida dos pacientes, através de análises preditivas.

Nas redes sociais

Sabe quando você tira uma foto com um amigo, e após algumas marcações manuais, o Facebook passa a sugerir a marcação da pessoa? Isso é A.I. agindo na sua rede, com reconhecimento de padrão facial!

No marketing

Você com certeza já fez a pesquisa despretensiosa de um produto na internet e de uma hora para a outra ele começou a aparecer para você em outros locais na rede, não é? Então, esse remarketing é fruto da inteligência artificial, que está aprendendo as suas preferências para te sugerir conteúdos relevantes!

Na segurança online

O sistema de A.I. consegue aprender e detectar em tempo real o surgimento de novos vírus e spyware, e protege o seu computador de ataques cibernéticos.

No entretenimento

O sistema inteligente aprende as suas preferências, para poder indicar os filmes que você provavelmente irá gostar, com base na sua utilização da plataforma, como é o caso do Netflix, por exemplo.

Na busca online

Sabe quando você começa a digitar uma frase no Google, e ele automaticamente começa a sugerir terminações para ela? É a Inteligência Artificial agindo, indicando o que provavelmente você vai digitar, com base no perfil que traçou de você.

Viu só quanta coisa bacana que essa tecnologia está realizando no seu dia a dia? Show demais! E não deve parar por aí, ela se desenvolve com cada experiência e já existem notícias de que ela está escrevendo músicas sozinha! Inclusive já “lançaram” um álbum com músicas produzidas por computadores e até estão escrevendo roteiros finais para séries famosas. Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos para entender até onde essa tecnologia pode chegar, não é?

A nova era da tecnologia

A Inteligência Artificial nos dias atuais vai do céu ao inferno de acordo com as linhas de raciocínio de alguns cientistas. Tem gente poderosa por aí que está até construindo naves espaciais em busca de novos planetas onde a vida humana poderá ser possível. Marte é um exemplo, para que caso a A.I. saia de controle e aconteça um apocalipse cibernético, não seja o fim da humanidade.

Mas voltando para a realidade, essa tecnologia só tem contribuído com melhorias na vida das pessoas e também nas profissões, ajudando com diagnósticos, vendas, organização empresarial, melhorando a experiência do usuário com as empresas, enfim, são muitas coisas bacanas que estão sendo aprimoradas com o uso dela. Portanto, sem paranoias e curta bastante essa facilidade oferecida a você durante todo o seu dia!

E aí, gostou desse conteúdo? Esperamos que sim!

Se ficou alguma dúvida ou quiser fazer alguma sugestão, pedir por algum tema que não encontrou aqui no nosso blog, é só chamar ali no box de comentários que vamos te responder o quanto antes, ok?