Ser Engenheiro é o sonho de muitos. Mesmo com a crise que acomete a economia brasileira e mundial, os cursos de Engenharia sempre fazem parte dos mais procurados. E se antes a escolha entre qual engenharia fazer era limitada às opções tradicionais, como Civil, Mecânica ou Elétrica, hoje você se depara com as mais variadas áreas.

Nesse cenário, não é de se espantar que mesmo com a certeza de se tornar engenheiro, muitos fiquem perdidos na hora de escolher qual Engenharia cursar. A Engenharia é, sem dúvidas, uma ótima opção de carreira profissional, mas para alcançar sucesso e satisfação total é preciso fazer uma escolha consciente e segura.

Você deve estar antenado ao ritmo e às constantes mudanças do mercado, pois uma escolha dessas não pode ser feita sem muita pesquisa! É exatamente nisso que este guia irá te ajudar. Listamos aqui os principais cursos da área para que você entenda suas diferenças, além de várias informações importantes sobre cada um deles para apoiar sua decisão.

Quer entender a diferença entre os cursos de Engenharia ofertados? Acompanhe e descubra qual deles se encaixa melhor no seu perfil na Faculdade de Engenharia!

Como escolher o curso de Engenharia certo?

Quando você decide fazer um curso superior já se prepara para moldar o seu futuro e atingir os seus objetivos com a sua escolha. Pode ser que a decisão tomada agora não exclua nenhuma possibilidade em relação a quem você pretende ser e onde pretende estar, mas certamente irá te ajudar a obter determinados retornos e te distanciar de outros, bem como influenciará a forma e o tempo como você terá o que quer.

Pensar na realização pessoal, intelectual e profissional e pesar todos os prós e contras das opções possíveis é um exercício que exige demais de todo mundo. Nunca é fácil escolher uma carreira, naquele momento clássico de conclusão do Ensino Médio, com pouco ou nenhum contato com o mercado de trabalho, e até para quem já conta alguns anos de experiência e tem um olhar privilegiado.

Ficar em dúvida na hora de escolher o curso é a coisa mais comum do mundo. Afinal, essa é uma decisão que influenciará sua vida por muitos anos, e não dá para somente tirar no palito e escolher qualquer um. No entanto, uma coisa é definitiva: ninguém pode escolher para você. Tomar a decisão certa vai depender muito do seu perfil, das suas habilidades e dos seus objetivos.

Um dos campos mais vastos em suas áreas, com formações sólidas e gratificantes para quem segue a carreira, é o da Engenharia. Se cursar uma graduação já significa uma busca por valorização e desenvolvimento, na Engenharia isso deve se unir a uma grande vontade de expandir horizontes, de aprender e, nessa sede por conhecimento, manter um nível altíssimo de dedicação aos estudos.

Se você já avaliou fatores como a versatilidade de atuação, a abertura de portas do mercado de trabalho, o preparo para empreender e o reconhecimento social e financeiro, e acabou se identificando com a Engenharia, saiba que já deu um enorme passo.

Atualmente, os profissionais formados na área ocupam vagas em todos os setores das empresas, enfrentam com certa robustez momentos de crise e se beneficiam mais do que todos os outros por períodos de crescimento, são vistos encabeçando os mais diversos projetos de inovação em todas as áreas e são reconhecidamente muito respeitados e bem remunerados nos quatro cantos do Brasil e do mundo.

Atualmente, no nosso país, temos mais de trinta cursos diferentes de Engenharia, o que dificulta ainda mais a escolha do estudante que se identifica com a área. Mas se você já decidiu fazer Engenharia, o primeiro passo foi dado. Agora, com um pouco mais de informação, bater o martelo e escolher sua Engenharia vai ficar bem mais fácil.

Leia as informações sobre alguns curso e veja quais realmente possuem seu perfil!

Engenharia Civil

Este é, talvez, o primeiro curso que vem à mente quando pensamos em Engenharia. Desde os primórdios da formalização da profissão, quando o uso de técnicas de construção deixou de ser exclusividade dos militares, o Engenheiro Civil aparece como um importante profissional para o avanço das estruturas da sociedade.

O setor da construção civil é tomado como um dos parâmetros mais eficientes da economia do país. Ali pode ser sentida toda e qualquer oscilação, gerada por qualquer fonte do mercado financeiro ou razões políticas. Quando o país enfrenta dificuldades, é visível a retração na área da construção, enquanto o crescimento em quantidade de obras é um indicador preciso de que as coisas vão bem.

Entrando em uma área de importância tão grande, no curso de Engenharia Civil você verá como são projetados prédios, casas, estradas, pontes e grandes complexos industriais. Os cálculos do Engenheiro Civil são fundamentais para que as obras possam atingir seus objetivos de qualidade, robustez e segurança.

As disciplinas do ciclo básico, como em todas as engenharias, reforçam os conhecimentos em matemática e física. Depois você terá uma boa carga de matérias que abordam o estudo da estrutura e do comportamento dos solos, da resistência dos materiais que serão empregados nas edificações e dos métodos de desenho técnico e estatística.

É comum que o Engenheiro Civil lide bastante com questões gerenciais, área também coberta pelo curso. O conhecimento na área da administração é fundamental para que ele consiga desempenhar as funções de gestor de grandes obras.

Engenharia Elétrica

A Engenharia Elétrica é considerada uma das engenharias-base, em conjunto com a Civil, a Mecânica e, mais recentemente, a Química. Podemos dizer que muitas engenharias derivam da Elétrica, que abrange diversos tópicos em sua grade curricular.

Começando pela geração de energia elétrica, passando pela transmissão e pela distribuição, o estudo da eletricidade em todos os níveis de aplicação é de responsabilidade do Engenheiro Eletricista.

Ele pode trabalhar na construção e nos projetos e processos de funcionamento normal de usinas de geração — de hidrelétricas e termelétricas a eólicas ou nucleares —, subestações de concessionárias de energia, fábricas de componentes eletrônicos e empresas de tecnologia em geral.

Após o ciclo básico, o Engenheiro Eletricista tem contato com matérias de materiais elétricos, eletromagnetismo, sistemas de potência, automação, eletrônica e sistemas digitais. Assim, neste curso, você vai acumular conhecimentos de tecnologias de computação, instrumentação e telecomunicações.

Para atuar chefiando equipes em setores da indústria e empresas de projetos, compondo sua parte gerencial, ainda é possível agregar uma boa formação em matérias de administração, economia e qualidade.

Engenharia de Produção

Cursando Engenharia de Produção você deverá se capacitar para, ao fim dos estudos, dominar os conhecimentos sobre os ciclos e os estágios da área de produção de qualquer tipo de bem — de simples utensílios e ferramentas a complexos sistemas, como um carro ou um avião.

O Engenheiro de Produção está presente desde a estaca zero no desenvolvimento de um produto, gerenciando e acompanhando todo o processo até que um projeto saia do papel e se torne realidade.

As etapas de produção são otimizadas por ele e, assim, sempre são buscadas soluções inteligentes para o planejamento e a execução de rotinas de logística, de uso de materiais e tudo mais que envolve a manufatura, resultando em menores custos, maior qualidade e menor tempo gasto.

A sua formação aqui será com um foco multidisciplinar, com ênfase na visão geral dos processos que este engenheiro precisa ter. Além das disciplinas básicas de cálculo, geometria e álgebra, também são importantes as de fundamentos de mecânica, eletrotécnica e química.

Esses conhecimentos deverão ser aplicados por meio da sua estrutura em técnicas de administração, economia e organização do trabalho para executar a gestão de todos os recursos humanos, materiais e financeiros relacionados à produção.

Engenharia da Computação

Na Engenharia da Computação o estudante descobre como são desenvolvidos e construídos os sistemas e equipamentos computacionais e todos os seus periféricos, aprendendo sobre a integração de hardware e software. O mercado atual possui uma grande demanda por profissionais da área, pois a automação tem tomado conta de todos os setores da economia.

Sua origem parte da Engenharia Eletrônica, integrando a ela elementos vistos na área da Ciência da Computação, que é também um curso à parte, com enormes diferenças por não se tratar de uma Engenharia. Desde a sua criação, a Engenharia da Computação evoluiu bastante, incorporando sempre elementos que, com alto nível de tecnologia envolvido, estão em constante mudança até hoje.

De grandes indústrias de base a multinacionais de serviços de telecomunicações, o Engenheiro da Computação parece ser um dos profissionais que menos sofre com qualquer crise econômica. Seus conhecimentos ainda podem dar suporte a uma veia empreendedora e, assim, abrir incontáveis possibilidades de atuação.

A tendência é que o curso seja mais voltado para os estudos da máquina (hardware), suas linguagens e construção. No entanto, já existem ofertas de especialização em Engenharia de Software, até mesmo dentro da própria graduação em Engenharia da Computação.

Assim, conforme sua aptidão e escolha, é possível se especializar no desenvolvimento de hardware ou de software. Disciplinas nas áreas da eletrônica, programação, automação industrial e robótica compõem o curso.

Engenharia Ambiental

O século XXI vem sendo marcado pelo crescimento da preocupação e do engajamento de pessoas e empresas com a ecologia. O Engenheiro Ambiental é um dos profissionais que mais se beneficiam com esse movimento.

Sua atuação é fundamental para o equilíbrio da conta que nos acostumamos a ver não fechando: os recursos do planeta, quando utilizados pelo homem de maneira indiscriminada, correm rumo à escassez e até à extinção.

Um bom exemplo da importância do Engenheiro Ambiental é a crise hídrica que afetou o país nos últimos tempos e tem até hoje seus reflexos sentidos. Falhas na gestão dos recursos, mais especificamente dos reservatórios por todas as regiões do Brasil, foram o resultado da negligência em relação à atuação desse profissional, que passou a ser requisitado ainda mais para ações de investimentos em infraestrutura, preservação de mananciais, campanhas de redução de desperdício e tecnologias de reutilização da água, maior patrimônio da humanidade.

A preocupação com o presente — já que reflexos da escassez são sentidos pelo mercado e afetam todos os setores da economia — é tão grande quanto a relacionada ao futuro. Mais do que assumir a responsabilidade pelo legado para as próximas gerações, ao escolher cursar Engenharia Ambiental você entra num caminho que vai expandir seus conhecimentos em diversas áreas.

O curso oferece matérias da área de ciências exatas combinadas a algumas da área de Ciências Biológicas, estabelecendo uma base sólida em física, química, estatística, topografia e geologia. Partindo daí, o profissional se habilita para lidar com o planejamento e a execução de processos e medidas de preservação dos recursos naturais e da qualidade do ar, da água e do solo, assim como iniciativas de tratamento e reciclagem de resíduos em geral.

Engenharia Mecânica

Que o Engenheiro Mecânico projeta e constrói carros, todo mundo deve saber. Mas muito mais do que carros, este engenheiro é o responsável por qualquer tipo de máquina, ferramenta ou equipamento.

Podemos ir muito além e dizer que ele desenvolve, constrói, equipa, coordena e ainda se encarrega da manutenção desses equipamentos, máquinas, ferramentas e dos sistemas que eles compõem.

O curso de Engenharia Mecânica dá uma base para que o profissional atue em todas as etapas de processo produtivo e em todos os tipos de indústria. A área de projetos também é um caminho bastante interessante caso você se identifique com as matérias de desenho técnico.

Além delas, também são vistas disciplinas de termodinâmica, mecânica dos fluidos, processos de transformação de energia, transmissão de calor, vibrações e resistência dos materiais.

O Engenheiro Mecânico também é muito importante quando atua como gestor. Seus conhecimentos em controle de projetos e processos e avaliação da qualidade de produtos e sistemas o credenciam para funções de supervisão e coordenação em empresas dos mais diversos ramos.

Engenharia Química

No Ensino Médio, é comum a divisão entre a Física e a Química. O que pode ajudar o estudo e a compreensão de fenômenos durante esse período, agora deve ser reestruturado para o seu desenvolvimento na Engenharia.

Historicamente, os cursos de Engenharia são procurados por estudantes com grande identificação com a Física (e a Matemática, claro), mas em todos eles a Química está presente. Quando não está até mesmo na forma de uma ou mais disciplinas específicas, é fundamental para a solução de questões de vários tipos.

Da mesma forma, a Engenharia Química conta com grande participação da Física (e, mais uma vez, da Matemática) em sua estrutura. O curso também oferece uma base de conhecimentos em biotecnologia, o que traz matérias das Ciências Biológicas para sua grade curricular. Como Engenheiro Químico você trabalhará na produção de todos os tipos de produtos e no acompanhamento de inúmeros processos.

Itens do cotidiano, como os materiais de construção usados no prédio e o sabonete do banheiro da faculdade, produtos especializados das indústrias farmacêutica e de cosméticos, processos da indústria petroquímica, estudos de tratamento de rejeitos: tudo isso tem grande atuação do Engenheiro Químico.

Engenharia Aeronáutica

A Engenharia Aeronáutica é uma das mais recentes a se formar no Brasil. O setor de aviação no nosso país entrou em grande aceleração nas últimas décadas e, por isso, o profissional tem sido bastante procurado.

A demanda por Engenheiros Aeronáuticos ainda se mantém crescente, pois projetos e processos produtivos e logísticos de aeronaves e aeroportos são alvos de pesados investimentos. Isso porque o crescimento na área é visto como primordial para o desenvolvimento de diversos setores da economia do país, não apenas do turismo.

O curso proporciona uma formação consistente em disciplinas de física, análises estruturais e aerodinâmicas, sistemas de controle e computação. Com essa base, o estudante vai se credenciando para atuar muito além dos aeroportos e da aviação civil.

Satélites e foguetes também são projetos do Engenheiro Aeronáutico, o que, por si só, já é motivação suficiente para que muitos ingressem no curso. O profissional formado, ainda que não trabalhe diretamente com voos tão distantes, acumula conhecimentos de enorme valor.

A Faculdade de Engenharia é a certa pra mim?

Se você busca perspectivas de carreira promissoras, a Engenharia pode ser o seu lugar. A demanda para profissionais da área costuma se manter sempre alta se comparada a outras, mesmo em períodos de crise.

Se você gosta de aprender e acredita que estudar é o melhor caminho para sua realização pessoal, escolha uma Engenharia. Serão longas horas de estudo, empenho e sacrifícios que, certamente, terão recompensa.

Se você sempre quer saber onde as coisas estão e para aonde podem ir, como elas se comportam e o que podem fazer, você certamente vai se encontrar na Faculdade de Engenharia.

As características fundamentais de um bom Engenheiro partem do interesse e da capacidade de solucionar problemas, do apreço por descobrir como as coisas funcionam e da paixão por inventar, tanto coisas novas como novos funcionamentos para coisas velhas.

Desde a gestão da mão de obra de um empreendimento da construção civil a funções em departamentos de logística, tecnologia e suporte, o Engenheiro está em todo lugar. Muitas vezes, essa versatilidade é encontrada em um mesmo profissional, em uma mesma formação. Tamanha capacidade de desempenhar funções distintas de forma competente é um enorme diferencial oferecido pelos estudos na área.

O mercado de trabalho enxerga o profissional formado em Engenharia com bons olhos em momentos difíceis, reconhecendo nele um pilar para a reconstrução. Já em épocas de fartura, o Engenheiro é disputado ferrenhamente entre as empresas, que acabam dando oportunidades a graduandos cada vez mais no início de seus cursos, para que eles sejam instruídos e treinados pelas organizações ao mesmo tempo em que aprendem com a Faculdade de Engenharia.

Se você pensa em empreender e desenvolver seus próprios projetos, como Engenheiro você deverá ter o caminho muito bem pavimentado. Os cursos da área apresentam assuntos das áreas de Administração e Economia com riqueza, oferecendo conhecimentos imprescindíveis ao profissional que pretende entrar no mercado com o seu negócio, ao que decidir fazer isso em qualquer momento futuro de sua carreira e, como tem sido cada vez mais comum, ao que conquista seu espaço nas cadeiras da gestão de grandes empresas e conglomerados.

O Engenheiro carrega a responsabilidade de exercer uma das profissões mais associadas a uma boa formação. Historicamente, sua importância social o transforma em um profissional prestigiado e respeitado em qualquer lugar.

Sua remuneração também tem reflexos disso e, sensível à crescente demanda pela especialização que temos no Brasil, costuma se manter entre as mais altas, qualquer que seja a formação específica. Portanto, reconhecimento é resultado certo para quem entra na Faculdade de Engenharia.

Um curso de Engenharia bem-feito não tem preço. Busque fazer aquele com que você mais se identifica e acumule experiências, troque ideias e aprenda o tempo todo. É certo que você, com conhecimento e bagagem sólidos, será capaz de abrir incontáveis portas no seu caminho.

Conclusão

Cursar uma Engenharia pode ser uma excelente escolha para a sua vida. O nível e a quantidade de conhecimentos adquiridos são sempre de grande utilidade coletiva e individual.

Os diversos cursos ofertados representam a especialização que você, Engenheiro, poderá seguir. Todos eles apresentam um ciclo básico com foco na matemática, na física, na química e no contato com tecnologias. Após isso, as disciplinas profissionalizantes e específicas entram em cena.

Dentro da própria graduação você poderá escolher habilitações, tornando-se um profissional ainda mais especializado, além de se submeter a uma importantíssima carga de formação humana em paralelo. Jamais se esqueça que, não importando o tipo de assunto, máquina, programa ou sistema com o qual você trabalha, a Engenharia deve beneficiar pessoas.

Acima de qualquer aspiração ao sucesso, à promessa de independência financeira ou ao reconhecimento social garantido pelo título, procure se apegar ao encantamento e à satisfação que o conhecimento pode ser capaz de produzir.

Essa é a maior motivação que você pode ter para estudar dias e noites, ser bastante exigido, dar o seu melhor e conseguir se tornar um grande Engenheiro ou uma grande Engenheira.

Gostou de entender melhor as diferenças entre as Engenharias? Quer saber mais sobre os nossos cursos? Entre em contato com a gente agora mesmo!

 

 

cta-conheca-o-curos-de-engenharia-unis2