Introdução

Quanta gente já ouviu falar em empresas que mal acabaram de abrir e já estavam fechando as portas? E olha que não é coincidência, o IBGE confirma que 48,2% das empresas brasileiras encerram suas atividades após três anos da sua abertura.

O porquê disso tudo? Pelas contas do SEBRAE, quase sempre o motivo desse fim precoce se relaciona à falta de planejamento e ao descontrole na gestão. E para fugir dessa estatística o melhor é sempre recorrer a uma consultoria.

E se você que pretende se formar em Ciências Contábeis ou Administração e quer saber mais sobre essa área que tem potencial para crescer bastante, vem com a gente nesse material super explicativo!

Quais as tarefas do setor de controladoria de uma empresa?

A economia é muito dinâmica. A cada dia novos acontecimentos podem virar as coisas de cabeça para baixo e te obrigar a tomar decisões rápidas.

Nesse contexto, qualquer vírgula errada pode tomar proporções enormes e acabar prejudicando muito a empresa para a qual você pode estar trabalhando no momento.

Pensando nesse tipo de situação e no fato de haver um número altíssimo de falências em empresas que mal acabaram de começar a caminhar, um setor ganha destaque: a controladoria.

Por que? Bom, é esse time que ajuda diretamente na administração, crescimento e consolidação dos negócios de uma empresa. Ele é o responsável por realizar todo o planejamento estratégico das atividades da empresa.

Olhando por esse lado, conseguimos enxergar a importância dele. Um setor que é um instrumento poderosíssimo para embasar tomadas de decisão e os futuros rumos do negócio por meio de análises de diversas informações da empresa.

Esse profissional vem de formações de contabilidade e/ou administração. Didaticamente, essa profissão pode ser subdividida em controladoria contábil e controladoria administrativa.  Mas fique tranquilo, em tese, não há diferenciação entre as tarefas, visto que ambas ficam sob o olhar atento de um mesmo gerente, o controller.

Para que você entenda melhor o papel desempenhado por esse setor, confira aqui algumas tarefas que ficam sob a responsabilidade dele:

  • Reunir e aperfeiçoar todos os dados:
    • Contábeis;
    • Administrativos;
    • Econômicos;
    • Financeiros;
    • Operacionais.
  • Orientar e esclarecer melhor os gestores em seus processos de tomada de decisão;
  • Fornecer informações eficazes e objetivas;
  • Aumentar a transparência dos processos empresariais;
  • Aprimorar a gerência dos negócios da empresa, deixando-os munidos de informações pertinentes;
  • Analisar e comparar resultados em relação aos padrões de controle estabelecidos;
  • Determinar a relevância dos dados obtidos;
  • Gerar relatórios informando coisas como:
    • O que foi feito de forma errada ao longo do ano;
    • O que ficou fora do planejado;
    • O que pode ser melhorado para o próximo ano.
  • Tornar todas as informações e dados da empresa mais consolidados.

Conseguiu sacar melhor a “responsa” desse setor? Esperamos que sim! Mas não pare por aqui não, vamo agora descobrir um pouco mais sobre o gerente dessa galera e quais as responsabilidades desse cara? Confira aqui embaixo!

Quais as responsabilidades específicas do controller?

Bom, antes de qualquer coisa, vamos esclarecer que o controller ou controlador é a pessoa responsável pelo setor todo de controladoria, beleza?

Termos esclarecidos, você precisa saber que esse cara é um dos mais importantes de uma corporação. Ele atua, digamos que, no sistema nervoso central da empresa, dando o direcionamento necessário para todos os demais “órgãos” desse “corpo”.

Para se tornar um controller eficiente e de sucesso, é essencial que o formado em Ciências Contábeis e/ou Administração conheça bem o seu ramo de atividade, bem como os objetivos e metas empresariais. Tudo isso irá convergir para que ele forneça as informações mais importantes e auxilie de forma exemplar, contribuindo melhor para tomadas de decisões.

Dentre as atribuições recebidas por esse profissional, podemos citar algumas:

  1. Monitorar a contabilidade fiscal;
  2. Elaborar orçamentos e previsões de negócios;
  3. Desenvolver projetos;
  4. Gerenciar a tesouraria;
  5. Acompanhar o departamento financeiro;
  6. Organizar o planejamento tributário;
  7. Participar da Previsão Orçamentária Anual (Budget);
  8. Participar do planejamento estratégico;
  9. Elaborar relatórios para tomada de decisões.   

Bom, como você pôde ver, essa trajetória é um trilha de sucesso, mas para chegar lá é indispensável ter muito conhecimento e dedicação. Então foco no objetivo e sebo nas canelas para sempre estar na frente. E para isso, confira aqui embaixo algumas dicas!

Quero trabalhar nessa área, que curso eu faço?

O curso de Administração pode te dar algumas noções, mas o ideal é se formar em Ciências Contábeis, curso que dará todo o embasamento necessário para análises de dados financeiros e administrativos de forma geral.

Inclusive, aqui tem um material bem bacana para você saber um pouco mais sobre o curso e a profissão de contabilista.

Das matérias que normalmente fazem parte da grade do curso, as que mais poderão te ajudar são:

  1. Administração;
  2. Auditoria;
  3. Contabilidade Avançada;
  4. Contabilidade de Custos;
  5. Contabilidade e Planejamento Tributário;
  6. Controladoria;
  7. Economia;
  8. Estatística;
  9. Finanças Corporativas;
  10. Gestão Empreendedora;
  11. Gestão de Custos e Formação de Preços;
  12. Legislação Empresarial Aplicada;
  13. Legislação Tributária Aplicada;
  14. Noções de Direito;
  15. Matemática Financeira.

Mas não é só isso, ok? O curso vai te dar uma introduzida em assuntos importantes para quem pretende atuar como tal. Mas para estar bem preparado para assumir essa responsabilidade uma especialização é indispensável.

As mais indicadas são o MBA em Auditoria e Controladoria ou MBA em Finanças, Controladoria e Bancos, de acordo com o foco que pretende dar na sua carreira.

Bom, esperamos que você tenha curtido esse material e que ele te ajude a definir suas metas e objetivos profissionais! Até a próxima, amigo!