Introdução

Quem trabalha ou pretende atuar em meio aos pequenos sabe que cada criança tem sua peculiaridade. Existe a turminha dos tímidos e extrovertidos… e você sabia que atividades artísticas influenciam no aprendizado?

Além de criarem uma coisa mais fofinha que a outra, crianças que tem em seu cotidiano uma rotina onde podem se expressar de alguma forma, são mais felizes, aprendem com mais facilidade e são mais sociáveis!

Então se você sonha em ser pedagogo(a), vem saber mais sobre como essas atividades podem te ajudar e também auxiliar os seus pequenos a evoluírem!

As atividades artísticas e o contato com o emocional

Existem muitas opções de carreira para quem pretende ser pedagogo, mas se você entende que quer estar mais próximo da atuação em sala de aula, é importante ficar ligado em tudo o que ajude seus pequenos prodígios a desenvolverem o seu melhor.

A arte tem papel crucial para o desenvolvimento físico, social-cognitivo e afetivo das crianças. Isso acontece porque ao entrarem em contato com atividades que aparentemente só tem uma parte lúdica,  oferecem recursos para que elas criem suas próprias formas de se expressar e evoluam de forma natural e gradativa, por se tratar de uma brincadeira!

Agora você deve estar se perguntando: “mas como essas atividades realmente agem na vida das crianças?”. Pode ficar calmo, vamos te explicar agora.

Evolução física e mental

Na evolução física e mental manifestações artísticas como a dança e o teatro ajudam muito na consciência corporal, aprimoramento motor e noção espacial. Já atividades como a pintura, são aliadas da coordenação motora fina, que vai evoluindo aos poucos, junto com a capacidade de escolher novos materiais, técnicas diferentes, texturas e formas.

Além dessa parte de desenvoltura, o contato com elas ajuda na externalização dos sentimentos. A criança começa a entender o que se passa lá dentro do coraçãozinho e a colocar para fora entre essas práticas. Também contribui no desenvolvimento de características como senso crítico, sensibilidade e criatividade.

Desenvolvimento afetivo e social

As partes afetiva e social também não ficam de fora. A grande maioria das atividades artísticas são desenvolvidas em grupos. Além de contribuir com a socialização, também os ajuda a aprender como trabalhar em equipe.

Isso também nos leva a outro benefício: contribuir para que elas vejam como cada um é diferente e tem habilidades distintas. Dessa forma, é possível auxiliar no aprendizado sobre a importância de respeitar e valorizar a diversidade. Afinal de contas, um ajuda o outro oferecendo o seu melhor!

Os benefícios para o aspecto afetivo também são inegáveis. A arte ajuda as crianças a reconhecer, expressar e gerenciar seus sentimentos e impulsos. Com atividades artísticas também é possível que entendam que a arte é uma linguagem diferenciada que complementa a linguagem verbal.

Um exemplo disso é o teatro, que promove um grande auxílio para crianças com dificuldades de dialogar e interagir com outras pessoas por timidez e falta de autoconfiança.

Pistas sobre o desenvolvimento motor e intelectual

A arte também é uma forte aliada na avaliação de crianças que apresentem algum tipo de dificuldade no aprendizado por exemplo, além de ajudar na compreensão de suas predisposições, sentimentos e queixas.

Nessa expressão pura deles mesmos, consegue-se também ter pistas sobre potenciais problemas afetivos, de cognição e de habilidades motoras.

E por que? A explicação é simples: crianças são autênticas e naturalmente reagem de forma positiva aos estímulos artísticos. Então antes mesmo que se possa perceber alguma dificuldade relacionada à alfabetização, peculiaridades cognitivas, afetivas ou à capacidade física (visão, audição), a arte fornece pistas daquele indivíduo.

Capacidade de concentração

Nesse quesito, se coloque na situação de ler um livro ou mesmo colorir aqueles livrinhos para adultos. Essas provavelmente são atividades que te desligam do mundo e te fazem relaxar, prestar atenção só no que está fazendo, não é mesmo?

Então, com as crianças também acontece assim. Quando elas praticam essas atividades manuais ou de leitura, eles aumentam sua capacidade de concentração.

Perseverança e dedicação

Você já passou por isso um dia e vai continuar acontecendo: refazer, refazer, refazer até atingir a sua expectativa de resultado. Com as crianças isso acontece de forma super positiva.

Atividades artísticas ajudam para que eles lidem melhor com erros, tomadas de decisão, no enfrentamento de desafios e mais importante, a não desistirem do que querem apesar das dificuldades.

Novas habilidades são importantes

Eu tenho certeza que você lembra de alguma vez em que fez algo e recebeu elogios de seus pais, amigos, professores…enfim, independentemente de quem foi, aquilo te marcou positivamente e em algum momento te motivou a prosseguir, te fez sentir que podia ir além.

Com as crianças isso é fantástico. A motivação é um motorzinho na vida delas, e quando elas se sentem capazes, ficam mais independentes, se sentem felizes, se tornam pessoas perseverantes, crentes de si mesmos e de suas habilidades.

Essas novas habilidades não só contribuirão com o desenvolvimento deles, mas os ajudarão a crescer e se tornarem adultos confiantes, dedicados e certos de que com persistência atingirão os objetivos desejados.

Dar apoio e direcionar nas escolhas é fundamental

Se tratando de arte, independente da escolha feita, é importantíssimo o apoio e a participação dos pais. De acordo com um estudo realizado pela Universidades Open e de Oxford, ambas no Reino Unido a participação dos progenitores nessas atividades têm grande importância.

Em seus resultados, puderam constatar que crianças que tinham o hábito de cantar ou dançar com os pais eram mais desinibidas. Além disso, quanto mais contação de história e leitura em família, melhor era o desenvolvimento da fala e da conversação.

Enfim, quando falamos de crianças, cada pequeno estímulo é encorajador, e contribui muito para o desenvolvimento. E para você, futuro pedagogo(a), além da ajuda, virá o retorno em forma de carinho e admiração, das crianças e dos pais.

Então trate de se dedicar, se preparar para o vestibular de Pedagogia e dar o seu máximo nas aulas. Elas te ajudarão a aprender bem mais sobre esse assunto, a criar técnicas, enxergar caminhos e mostrar para esses pequenos prodígios o quão especiais são, cada um com sua habilidade.

Esperamos que você tenha gostado desse material! Até a próxima!